Posts

Preço no inbox

As mídias sociais são hoje uma poderosa vitrine para os empreendedores, onde eles podem divulgar produtos e serviços. Mas com isso também surgiu uma prática muitas vezes odiada, o tal do “preço inbox”, que nada mais é do que uma mensagem privada utilizada quando se deseja conversar exclusivamente com uma pessoa. 🗣

Mas vamos ao que interessa. Qual é a forma correta? Postar direto o preço ou levar o potencial cliente para a mensagem privada?

O que muitos prestadores, fornecedores e consumidores não sabem é que esta prática de “preço inbox”, que é tão corriqueira, não possui amparo legal no Código de Defesa do Consumidor, que prevê que a oferta e apresentação de produtos ou serviços devem assegurar informações corretas, claras, precisas, entre as quais a informação do preço. Informar preço por direct é considerada ilegal e vedada pelo Código de Defesa do Consumidor, que exigem acesso de forma clara e direta a todas as informações do produto ou serviço oferecido, sendo obrigatório informar o preço na página/ anúncio da oferta.

Então para evitar qualquer problema futuro tanto o produto de alto valor agregado: neste caso como, por exemplo: imóveis, carros, entre outros. Quanto produtos comprados por impulso, com menor custo, nessa categoria estão: roupas, sapatos, cosméticos, acessórios devem vir acompanhados do preço.

Exceção à regra: em casos em que o serviço ou produto dependa de algum orçamento, não é necessário que tenha o valor exposto, mas que seja alertado que é necessário orçamento.

É preciso pensar que os consumidores podem desistir da compra, justamente por ela ter barreiras dificultando as informações. Então muitas vezes a estratégia de criar um mistério para revelar o valor ou querer esconder o preço da concorrência pode ser um tiro no pé além de ilegal. O objetivo deve ser sempre facilitar essa operação.

Espero que ao entender esses conceitos fique mais fácil, para você que é empreendedor, definir sua estratégia. Boas vendas!