Posts

Vai abrir uma empresa? Saiba por que deixar a identidade visual por último é um erro.

Todos os dias, nascem novas empresas. São negócios promissores, com alto potencial de crescimento. E para abrir um novo negócio é preciso fazer vários investimentos. Além de toda a parte burocrática, existe toda a parte da estrutura em si. Quando tudo está quase 100%, do que se lembra? Que essa empresa precisa ter uma “cara”. Precisa de um logo, de uma identidade visual. Afinal é pela identidade visual que o cliente terá seu primeiro contato com a sua marca, por isso ela é tão importante. 

É muito comum pensar na identidade visual como etapa final de todo o processo. Porém isso é um grande erro, a identidade visual precisa ser vista como uma prioridade. Confira alguns problemas mais comuns que podem acontecer por deixar essa etapa por último:

 

  • A verba acabou!  O empresário(a) já investiu em todas as outras áreas da empresa e agora não tem mais tantos recursos financeiros para contratar um serviço profissional. A solução provisória é criar o logotipo em algum site, aplicativo ou pedir para aquele conhecido, que não trabalha profissionalmente e não tem os conhecimentos técnicos necessários, desenvolver o projeto. O resultado muitas vezes é uma identidade sem muita personalidade, que apresenta problemas de construção, de aplicação ou legibilidade, sem significado ou propósito.

Não estou generalizando e dizendo que todo serviço muito barato necessariamente será ruim, mas lembra daquela frase: o barato sai caro? Já me deparei com pessoas que descobriram que seus logotipos foram plagiados, copiados da internet. Já pensou na dor de cabeça de investir na produção de fachada, papelaria, uniformes, plotagens para descobrir que o logotipo é plagiado e que você ainda pode ser processado pela empresa detentora dos direitos da marca? Tudo isso pode ser evitado contratando profissionais especializados.

 

  • Existe verba disponível para fazer o investimento em uma identidade visual, porém não houve planejamento e o projeto precisa ficar pronto” pra ontem”. 

Para construir uma identidade visual forte, com propósito são necessárias algumas etapas importantes. Começando pelo briefing, que é um questionário que o profissional que desenvolverá a identidade visual fará com o empresário/empresária com objetivo de extrair informações importantes para o projeto, tais como: conhecer a empresa, seu posicionamento, personalidade, público-alvo, produtos/serviços, diferenciais etc.

Depois de levantar todas as informações necessárias sobre a empresa e sobre as demandas da identidade visual, inicia-se o processo de análise dessas informações e pesquisas de referências. Neste ponto se inicia a conceituação, a construção do mapa mental levantando os pontos principais e diferenciais para construir a identidade visual com embasamento e pesquisa, nada é feito por acaso e tudo deve ter uma explicação. A escolha da paleta de cores seguindo os princípios da psicologia das cores, tipografia, atributos da marca, simbologia, escolha de arquétipo, pontos de contato, aplicação. Tudo deve ter um porquê e estar condizente com as informações coletadas no briefing. 

Por isso um trabalho assim não pode ser feito de um dia para o outro. É preciso analisar todas as informações para traduzi-las em uma representação visual para a empresa. 

Identidades visuais fortes têm significado, não são construídas por acaso ou por estética, elas devem ser estratégicas. Depois de definida, a identidade visual vira o alicerce de todas as identidades do negócio, online e offline. Toda a comunicação deverá seguir a mesma linguagem, o mesmo padrão visual para que o público faça rapidamente uma associação com a empresa. Investir em uma identidade visual faz a diferença e quando bem concebida, demonstra visualmente profissionalismo, credibilidade e confiança, gerando ainda mais valor para o seu negócio.